Voltar para Home
 
Página PrincipalA ETLCursosNotíciasSimuladosAprovadosEducadoresContato
 

História

01)

O Renascimento Cultural se iniciou na Itália no século XIV, expandindo-se para outras partes da Europa nos séculos seguintes. Uma de suas características foi:

A a adoção de temas religiosos, com o objetivo de auxiliar o trabalho da catequese.
B a pesquisa técnica e tecnológica na busca de novas formas de representação.
C a rejeição dos valores da nobreza devido à valorização da cultura popular.
D a manutenção dos padrões culturais medievais na busca da imitação da Natureza.
E a rejeição da tradição clássica e de seu principio antropocêntrico.

 

02)

 

A Pietà é uma obra do período:

A clássico romano
B medieval
C renascentista
D barroco
E romântico

 

03)

 

Durante a idade Moderna, o Tribunal do Santo Ofício

A funcionou em diversos Estados católicos, com exceção dos reinos ibéricos.
B procurou fortalecer o poder real, incentivando a prática da democracia.
C ampliou o universo cultural ao incentivar a divulgação de obras católicas.
D combateu os dogmas católicos por meio da condenação aos acusados de heresia.
E atuou com um braço paralelo ao poder do Estado na defesa do status quo.

 

04)

 

Acerca do estágio cultural conhecido como Paleolítico, é incorreto afirmar que, nesse estado, registra(m)-se:

A O aparecimento do Homo sapiens e a descoberta do fogo.
B A invenção da cerâmica e da metalurgia.
C O nascimento da arte, com representações de cenas do cotidiano humano nas paredes das cavernas.
D A aprendizagem do homem na fabricação de facas, agulhas e anzóis de ossos.
E O desconhecimento do homem da atividade de plantar e colher.

 

05)

 

Ao brilhante reinado de Salomão sucedeu um período de crise política, resultando na divisão do Reino em duas partes: o Reino de Judá e o Reino de Israel...   Ao texto podem-se associar os:

A hebreus.
B cananeu.
C muçulmanos.
D cristãos.
E filisteus.

 

06)

 

O mais antigo código de leis escrito, cuja característica é a “pena de talião”, isto é, “olho por olho, dente por dente”, é chamado:

A Código de Deuteronômio.
B Código de Hamurabi.
C Código Sumério.
D Leis Draconianas.
E Lei das Doze Tábuas.

 

07)

 

O grande legislador de Esparta foi:

A Drácon.
B Licurgo.
C Leônidas.
D Péricles.
E Sólon.

 

08)

 

(ENEM) Leia os textos:

“No princípio do século XVII, era bem insignificante e quase miserável a Vila de São Paulo. João de Laet dava-lhe 200 habitantes, entre portugueses e mestiços, em 100 casas; a Câmara, em 1606, informava que eram 190 os moradores, dos quais 65 andavam homiziados (*)”.
(*) homiziados: escondidos da justiça.

                                                                              Nelson Werneck Sodré, Formação histórica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1964.

“Na época da invasão holandesa, Olinda era a capital e a cidade mais rica de Pernambuco. Cerca de 10% da população, calculada em aproximadamente 2.000 pessoas, dedicavam-se ao comércio, com o qual muita gente fazia fortuna. Cronistas da época afirmavam que os habitantes ricos de Olinda viviam no maior luxo”.

                                                            Adaptado de Hildegard Féist. Pequena história do Brasil holandês – São Paulo: Moderna 1998.

Os textos anteriores retratam, respectivamente, São Paulo e Olinda no início do século XVII, quando Olinda era maior e mais rica. São Paulo é, atualmente, a maior metrópole brasileira e uma das maiores do planeta.
Essa mudança deveu-se, essencialmente, ao seguinte fator econômico:

A maior desenvolvimento do cultivo da cana-de-açúcar no planalto de Piratininga do que na Zona da Mata Nordestina.
B atraso no desenvolvimento econômico da região de Olinda e Recife, associado à escravidão, inexistente em São Paulo.
C avanço da construção naval em São Paulo, favorecido pelo comércio dessa cidade com as Índias.
D desenvolvimento sucessivo da economia mineradora, cafeicultora e industrial no Sudeste do país.
E destruição do sistema produtivo de algodão em Pernambuco quando da ocupação holandesa.

 

09)

 

O Brasil comemorou os 500 anos do descobrimento em 2000. Ainda hoje há controvérsias sobre a viagem de Pedro Álvares Cabral e de seus precursores. Além da viagem de Duarte Pacheco Pereira ao Brasil em 1498, descrita no livro Esmeraldo de Situ Orbis, pelo próprio navegador português, é dada como histórica a expedição ao Brasil dos espanhóis Vicente Yañez Pinzón e Diego de Lepe, que teriam navegado pelas costas brasileiras entre janeiro e março de 1500. Diante de tanta polêmica sobre o descobrimento ou “achamento” do Brasil, há que se enfatizar a importância de todas as viagens oceânicas realizadas no século XV e no século XVI no quadro da transição do feudalismo para o capitalismo comercial.

Com base no texto acima, que trata do descobrimento do Brasil, e em seus conhecimentos sobre o assunto, pode-se deduzir que:
A as viagens dos descobrimentos foram decisivas para o processo de globalização do comércio europeu, independentemente das teses sobre a casualidade e a intencionalidade da expedição de Cabral.
B o Brasil foi descoberto por acaso e não intencionalmente.
C não há dúvida de que Pacheco Duarte Pereira foi o verdadeiro precursor de Cabral.
D os espanhóis descobriram o Brasil apoiados no Tratado de Tordesilhas de 1494.
E Cabral, Pinzón, Lepe, Pacheco Pereira e demais navegadores que singraram os mares “nunca dantes navegados” estavam interessados apenas e tão somente em ganhar notoriedade e passar para a história como heróis de seus países.

 

10)

 

A concretização da emancipação política do Brasil, em 1822, foi seguida de divergências entre os diversos setores da sociedade, em torno do projeto constitucional, culminando com o fechamento da Assembléia Constituinte.

Assinale a opção que relaciona corretamente os preceitos da Constituição Imperial com as características da sociedade brasileira:
A a autonomia das antigas Capitanias atendia aos interesses das oligarquias agrárias.
B a abolição do Padroado, por influência liberal, assegurou ampla liberdade religiosa.
C o poder Moderador conferia ao Imperador a proeminência sobre os demais poderes.
D a abolição progressiva da escravidão, proposta por José Bonifácio, foi uma das principais razões da oposição ao Imperador D. Pedro I.
E a introdução do sufrágio universal permitiu a participação política das camadas populares, provocando rebeliões em várias partes do país.

 


 
  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Sua opção

Respostas corretas

 





 

Av. Nicolau Zarvos, 1925 - Jardim Aeroporto - CEP 16401-371 - Lins / SP - Fone: (14) 3533 3241
A ETL | CURSOS | NOTÍCIAS | SIMULADOS | APROVADOS | EDUCADORES | CONTATO | LIBERAR WEB